Londres, sua linda !

Hello guys

 

No final de abril fiz a minha primeira viagem fora da Irlanda, com a cara e a coragem.

Joguei algumas roupas na mochila e fiquei 4 dias em Londres.

Fui sozinha mesmo, pois a Camilla estava trabalhando e não pode me acompanhar.

Confesso que achei pouco 4 dias e não consegui ir a todos os lugares que gostaria.

Fiquei impressionada com a eficiencia do sistema de transporte, o metro é super eficiente e te dá a possibilidade de ir a todos os pontos da cidade.

Gastei 60 pounts com metro e trem.  Meio carinho, mas com essa carteirinha, pude andar a vontade  todos os dias que lá estive.

A cidade é linda, cinza e é lógico que choveu, mas também saiu sol nos 2 ultimos dias.

Enfim, foi tudo de bom essa experiencia, deu pra me virar no ingles, estava apreensiva, mas as pessoas foram muito proativas em ajudar.

Agora as fotos ^-^

ImagemImagemImagemImagemIMG_0058 (2)Imagem

Imagem

ImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagem

Chegamos !!!

Ola people

Esta é apenas uma previa a quem nos acompanha.

Pra quem acompanha o nosso blog, sabiam que ontem dia  11 de janeiro estariamos embarcando para Dublin.

Chegamos hoje as 12 horas em Amsterdam e fizemos uma escala ate aqui.

Falando da KLM , a empresa não deixou a desejar e fizemos um ótimo voô, sem incidentes com extravio de bagagem, alimentação também dentro do esperado, tudo nos conformes,

A cidade de Dublin é uma graça, muito bonita e cheia de gente jovens.

O frio é intenso e a garoa também.

Vamos indo e depois postaremos mais novidades

.Bjs

Uma vez fui viajar e não voltei

Excelente texto…Parabéns ao autor: Sigo escrevendo

Uma vez fui viajar e não voltei.

images

Uma vez fui viajar e não voltei.

Não por rebeldia ou por ter decidido ficar; simplesmente mudei.

Cruzei fronteiras que eu nunca imaginaria cruzar. Nem no mapa, nem na vida. Fui tão longe que olhar para trás não era confortante, era motivador.

Conheci o que posso chamar de professores e acessei conhecimentos que nenhum livro poderia me ensinar. Não por serem secretos, mas por serem vivos.

Acrescentei ao dicionário da minha vida novos significados para educação, medo e respeito.

Reaprendi o valor de alguns gestos. Como quando criança, a espontaneidade de sorrisos e olhares faz valer a comunicação mais universal que há – a linguagem da alma.

Fui acolhido por pessoas, famílias, estranhos, bancos e praças. Entre chãos e humanos, ambos podem ser igualmente frios ou restauradores.

Conheci ruas, estações, aeroportos e me orgulho de ter dificuldade em lembrar seus nomes. Minha memória compartilha do meu desejo de querer refrescar-se com novos e velhos ares.

Fiz amigos de verdade. Amigos de estrada não sucumbem ao espaço e nem ao tempo. Amigos de estrada cruzam distâncias; confrontam os anos. São amizades que transpassam verões e invernos com a certeza de novos encontros.

Vivi além da minha imaginação. Contrariei expectativas e acumulei riquezas imateriais. Permiti ao meu corpo e à minha mente experimentar outros estados de vivência e consciência.

Redescobri o que me fascina. Senti calores no peito e dei espaço para meu coração acelerar mais do que uma rotina qualquer permitiria.

E quer saber?

Conheci outras versões da saudade. Como nós, ela pode ser dura. Mas juro que tem suas fraquezas. Aliás, ela pode ser linda.

Com ela, reavaliei meus abraços, dei mais respeito à algumas palavras e me apaixonei ainda mais por meus amigos e minha família.

E ainda tenho muito que aprender.

Na verdade, tais experiências apenas me dirigem para uma certeza – que ainda tenho muito lugar para conhecer, pessoas a cruzar e conhecimento para experimentar.

Uma fez fui viajar…

e foi a partir deste momento que entendi que qualquer viagem é uma ida sem volta.

Tudo certo já !!!

Bem pessoal.

Ja faz um tempinho que não postamos, muitas coisas aconteceram nestes ultimos dias.

Rolou duvidas, estresses, discussoes, Camilla comprou passagem antes, pois a menina anda meio doida já, de tanta ansiedade e isso gerou conflitos pois Vanessa é um poço de calma e sempre deixa tudo para ultima hora.

Mas, depois de muitos conflitos, DR’S e tal Vanessa comprou finalmente a passagem no mesmo voo de Camilla e Las Paulistinhas embarcam dia 11 de janeiro de 2014 as 21h15 no Aeroporto de Guarulhos !!!!!!!!!

A paz voltou a reinar e esta tudo certo já…Camilla como sempre esta adiantada nos preparativos, mas nada que ameace deixar Vanessa pra tras, afinal curso e passagem estao compradas, agora só falta o VTM  e GO TO DUBLIN 2014.

Beijos a todos e logo teremos mais novidades.

554932_636799359672685_368264534_n

Viajar de avião pela primeira vez

Agora no momento  pré-viagem para quem nunca fez uma viagem internacional vale pesquisar, se informar, perguntar sobre tudo e mais um pouco, desde onde se embala malas, quantas horas antes deve-se chegar ao aeroporto, diferença entre conexão/escala e etc. Encontrei esta matéria e solucionou muitas dúvidas que eu tinha.

No aeroporto:

1- Chegar no aeroporto com bastante antecedência.
Voos internacionais: chegar 2 horas antes (para Estados Unidos estão pedindo 3h…)
OBS: os guichês de check-in fecham 30-40 minutos antes do embarque, então perdeu este prazo não adianta chorar que não tem mais jeito!
2- Procurar o balcão da empresa e fazer o check-in.
Ali você vai entregar suas malas e receber seu cartão de embarque, que diz por qual Portão (Gate) e em que horário deve entrar para embarcar. Não esqueça de levar seu documento e o e-ticket que recebeu por email (+ passaporte se for viagem internacional, e o visto em alguns casos).
Também existem máquinas automáticas para que o próprio passageiro efetue seu check-in, e depois entre na fila só se tiver bagagem para despachar. Se a empresa em que vai voar possui este serviço, você pode tentar antecipar seu check-in ali! Você deve inserir seu CÓDIGO DE RESERVA e outros dados de cadastro para que seu voo seja identificado.
check
Área dos balcões de check-in
MALAS/BAGAGENS:
Bagagem de mão: é uma bolsa/mala/mochila de pequeno porte e com itens pessoais que você leva junto dentro do avião. O peso máximo permitido costuma ser de 5 quilos por passageiro. A soma do comprimento, altura e largura da mala deve ter no máximo 115 centímetros. Porque isso tudo? Estas malas vão dentro do bagageiro do avião ou abaixo do banco, e o espaço é restrito, portanto se ela for grande não terá onde colocar. Além da mala de mão, também é permitido levar na mão 1 artigo pessoal (ex: bolsa pequena, casaco, travesseiro).  
DICA/ATENÇÃO: é proibido levar dentro desta mala embalagens com líquidos ou cremes acima de 100ml (seu shampoo não pode estar aqui!), assim como qualquer objeto cortante, arma ou material spray e inflamável. Mande sua tesourinha, pinça, guarda-chuva e canivete na mala despachada, pois caso contrário irão jogar fora ao passar no raio-x!
Bagagem despachada: é aquela que você entrega no check-in e só pega após sair do avião em seu destino. Se sua mala for preta ou de modelo muito comum, procure colocar uma fita colorida ou qualquer outra coisa que possa identifica-la com mais facilidade na esteira, assim evita confusão entre malas iguais.
3- após fazer o check-in, fique de olho nos “quadros de horários de voos”.
São as telas de TV espalhadas pelo aeroporto, mostrando os horários e outros detalhes de todos os próximos vôos. Tem quadros que se referem aos Voos de Chegada (Arrivals) e outros são sobre os Voos de Partida (Departures), que é o seu caso se vai voar. Se acontecer alguma alteração de local ou atraso em sua viagem, vai mostrar ali na tela, então confira sempre.
4- no horário estipulado no cartão de embarque, acesse a área restrita de embarque para esperar pelo seu voo.
A partir daqui seu acompanhante ou família não pode mais entrar e ficar junto com você. Não se preocupe com banheiro ou lanchonetes para alimentação, pois lá dentro tem também. 
Antes de chegar na sala de espera, você e sua mala irão passar por um “raio-x”. Caso os inspetores achem que tem algo estranho ou suspeito lá dentro, será preciso abrir a mala para que eles possam conferir (ver dica sobre Bagagem de mão ali em cima no texto!). Depois disso, siga para seu portão de embarque, fique esperando lá por perto, prestando atenção nos anúncios do alto-falante e também nos quadros de horários. Quando chamarem seu voo, siga as instruções para embarcar.
IMG_7760

Área de embarque

Com que roupa eu vou? 
Não precisa viajar com roupa super social, mas também não vá desleixado demais (principalmente em viagens internacionais) para evitar que o pessoal da fiscalização (Receita Federal/Alfândega) julgue sua aparência e fique fazendo muitas perguntas por conta disso. Use roupas e sapatos confortáveis e não muito chamativos, como no exemplo da foto ali em cima, simples mas arrumadinho (jeans com casaquinho de lã).
O que é: Duty Free
São lojas onde é possível comprar mercadorias livres de impostos, e só existem nas salas de embarque para vôos INTERNACIONAIS. Por isso lá os produtos são mais baratos, além de ter muita coisa importada e que você não encontra facilmente em sua cidade. Aproveite! A dica aqui é comprar as coisas na volta, assim não fica com a mala apertada já durante a viagem.
free-shop
Dentro do avião:
– Entre, coloque sua bagagem no compartimento acima de sua poltrona ou no local mais próximo onde tiver espaço vazio. Se não couber ali, dá para colocar embaixo do banco do assento na frente do seu (em frente aos seus pés).
– Sente e não fique no corredor atrapalhando. Se estiver com crianças ou precisar de algo específico, chame um dos comissários de bordo para lhe ajudar.
– Um comissário de voo vai se apresentar e indicar todos os procedimentos de utilização e de emergência antes do avião partir. Preste atenção nas explicações, que são dadas em 2 ou até 3 idiomas.
24
– Acima do seu assento tem vários botões. Geralmente um é de luz para leitura e outro para chamar o comissário durante o voo. Tem também um botão de rosca que regula o vento que vai sobre a SUA cabeça (então não deixe virado para seu vizinho de assento!).
– Todo avião tem banheiros (2 pelo menos, ou 4), que podem ser utilizados durante todo o trajeto. Tem também cozinha, mas só vá lá se necessitar de algo e não estiver sendo atendido, pois é uma área mais para a tripulação, e não exatamente para os viajantes.
– Todo voo tem lanche ou refeição inclusa. Em alguns casos são pagos, e aí receberá um cardápio com preços ou a comissária irá lhe avisar. Caso contrário, o lanche, almoço ou jantar será oferecido gratuitamente, assim como as bebidas. Geralmente existem 2-3 opções, e você pode escolher qual deseja. Em vôos de curta duração, é servido uma opção única de sanduíche pequeno ou salgadinho/bolachinha + refrigerante.
– Dica quente: se não quer passar frio, vá bem agasalhado. Dentro do avião lá no alto a temperatura é bem mais fria, ainda mais se o voo for de noite. (e tome bastante água durante o trajeto para não desidratar!)
Situações que podem acontecer dentro do avião:
Turbulências – é quando o avião sofre trepidações e sacode. Pode ser bem fraquinha ou mais forte, pode durar só um minuto ou bastante tempo, o que NÃO SIGNIFICA QUE O AVIÃO IRÁ CAIR, então mantenha-se tranquilo que logo passa. Geralmente as turbulências ocorrem quando o avião passa por alguns tipos de nuvens ou massas de ar, e é um fenômeno completamente normal. Se isto ocorrer, a única coisa que deve fazer é ficar sentado em sua poltrona com o cinto afivelado.
Enjoo – já voei muitas vezes, e nunca vi ninguém enjoar. Porém, para quebrar esta regra e me fazer “morder a língua”, tenho uma amiga que voou tempos atrás e foi vomitando o percurso inteiro por causa do nervosismo. Então tente se manter calmo para não passar mal, afinal você está a bordo do meio de transporte mais seguro que existe! Se ainda assim se sentir mal, use os saquinhos plásticos (vulgo “saco de vômito”) que se encontra no bolso na frente do seu assento. Também é bom não exagerar na alimentação antes de viajar e ir com o estômago muito cheio, assim já evita problemas.
Desconforto no ouvido – o avião é “lacrado” e pressurizado, ou seja: apesar de subir muito, é para ter uma pressão agradável lá dentro. Porém tem gente que tem os ouvidos mais sensíveis, e que vai sentir esta diferença de altitude. Seu ouvido pode doer um pouquinho ou estalar, e você pode ficar com a audição um pouco alterada, ouvindo tudo mais baixo do que o normal. Para melhorar tente mascar um chiclete, beber água, ou ficar abrindo e fechando a boca para “desentupir” o ouvido. Geralmente este problema aparece mais na hora da decolagem ou do pouso, depois melhora com o avião em curso.
Bons modos: a não ser que você seja um privilegiado que pode viajar na Executiva ou na Primeira-classe, o avião é um ambiente bastante apertado, muito mais do que os ônibus. Além disso, não tem circulação de ar natural, já que não dá para abrir as janelas. Ou seja: sons, cheiros e movimentos excessivos inevitavelmente vão atrapalhar e “invadir o espaço” de quem está ao redor. Portanto se controle, evite ficar falando ou ouvindo música muito alta e não leve comidas quentes ou com cheiro forte (coxinha e salgadinho cheetos nem pensar!). A boa educação e gentileza também pede que você levante o encosto do seu banco nas horas das refeições, assim seu vizinho de trás terá mais espaço e conforto para comer. Mantenha  seu calçado no pé se tem chulé, não force o bate-papo com a pessoa ao lado se ela não quiser, e evite conversar demais nos horários em que as luzes estão apagadas e todos estão dormindo. Ocupe seu espaço tranquilamente e respeite o do outro.
DESEMBARQUE:
– espere sentado em sua poltrona até o avião parar completamente e liberarem
– retire sua bagagem de mão e todos os seus pertences e desça do avião
– siga o fluxo de pessoas e as indicações pelos corredores do aeroporto. O primeiro local que você precisa ir é na área para retirar sua bagagem (procure placas escrito: “Baggage Claim”). Chegando lá, espere próximo a esteira que estiver indicando o número do seu voo para pegar sua bagagem. Enquanto isso, pegue um carrinho para colocar todas as malas juntas e facilitar o transporte.
1
– passe pela Imigração: para entrar em uma cidade é quase sempre preciso passar por esta área de checagem (na forma de “cabines”). Ali vão pedir seu documento ou passaporte, e podem lhe fazer perguntas sobre o objetivo de sua viagem e onde irá se hospedar. Se estiver com tudo em dia é bem rapidinho, em 1-2 minutos cadastram os documentos e te liberam!
– pegue um traslado/transfer: é o transporte terrestre do aeroporto até o hotel e vice-versa.  Tem gente que já deixa pesquisado e reservado antes, mas se não for seu caso é só sair do aeroporto e procurar por ônibus, vans ou táxis para fazer o percurso. Tem aeroporto que tem ônibus urbano comum ou metrô que leva direto até o centro da cidade, com tarifas bem baratinhas. Pergunte a respeito disso em algum posto de Informação Turística dentro do aeroporto.

10 piores coisas para ouvir de um piloto de avião

Li e achei muito massa, hahaha

1 – Olá, senhores passageiros. Muito bom dia. Eu sou o piloto Gustavo e dou as boas-vindas a todos aqueles que estão me dando o prazer de fazer minha primeira viagem no comando de uma aeronave.

2 – Atenção senhores passageiros, estamos passando por uma zona de instabilidade e para sua segurança recomendamos que vocês comecem a orar.

3 – Atenção senhores passageiros, estamos com sérios problemas em nossas turbinas, mas ainda não temos dados suficientes para lhes informar em quanto tempo vamos de encontro ao solo. Em breve retorno com  mais informações, aproveite este restinho de viagem com o jeito TAM de voar.

4 – له سكران، توفي الطيار. هنا هو الإرهابي العربي.

5 – Olá, senhores passageiros, eu sou a pilota Marcela. Não se preocupem pelo fato de eu ser mulher, pois não precisarei estacionar.

6 – ♪Vou te pegar/ Essa é a galera do avião/ Se liga, agora, nessa nova onda/ Somos piratas os reis da embarcação♬

7 – Atenção senhores passageiros, contra as más condições de trabalho, contra os atraso nos pagamentos, contra o descumprimento de normas de segurança, informo que estamos começando agora uma greve, se algum passageiro quiser assumir o controle da aeronave, fique à vontade.

8 – Atenção, senhores passageiros, quero lhes dizer que aprendi a pilotar vendo e cantando: ♪“Os astronautas vão pelo céu/ Capturando os planetas/ E as naves que poderão, no seu vôo/ Superar os cometas/ Que giram, que giram, que giram”♪

9 – Nesta viagem teremos como lanche nossa deliciosa barra de cereal, guaraná e guaraná light.

10 – Atenção senhores passageiros, o Latino está presente nesta aeronave.

lider_do_iron_maiden_perde_emprego_de_piloto_de_aviao_noticias_mais_acao

 

by Vagabundo Profissional

Como planejar uma viagem internacional

Por Priscilla Rhein

 Aos 11 anos fiz minha primeira viagem para fora do Brasil. Fui para EUA. Depois disso, em todas as listinhas que eu fiz de “DESEJOS” nunca faltou o ítem VIAJAR. Em 2009 conheci alguns países da Europa ( Espanha, Itália, Bélgica, Holanda, França e Londres). Este ano Argentina e Paraguay. E, já estamos com viagem marcada para Uruguai e Argentina no final do ano.

Eu não gosto de viajar com agências de turismos – sempre gastamos o dobro por causa do serviço prestado, e por este motivo, com excessão da minha viagem aos 11 anos para o EUA, viajo e organizo minhas viagens.

A minha primeira dica é organização: Planejar tudo antes, além de ser mais tranquilo, acaba saindo mais barato, já que passagens e estadia com datas próximas saem mais caro.

Antes de qualquer coisa: pesquise o preço de TUDO (inclusive o que você pretende trazer de lá) e então some tudo para ter uma ideia do custo da viagem.

Planejando as Férias

PASSAPORTE: Se o país precisar de passaporte (América do Sul – não precisa). Esse é o primeiro passo. Ele é como se fosse o seu RG internacional. Tirar passaporte demora um pouco, então veja isso com bastante antecedência. No site da Polícia Federal tem o passo a passo, com todas as informações e preços para você tirar o seu. Como todo documento, o passaporte tem validade e você precisa renovar a cada 5 anos.

DESTINO: Alguns países, como o EUA por exemplo, exigem o Visto. E isso é uma das primeiras coisas que você precisa correr atrás, caso seja necessário para seu destino. Eu coloquei (AQUI) um site que tem absolutamente todas as informações para tirar o Visto Americano. Só é preciso ter paciência porque tem que preencher formulários enormes e para facilitar é bom já estar com todos os documentos possíveis em mãos. hehehe

Sobre o meu visto americano: O meu visto, tinha validade de 10 anos (tirei aos 11 anos) para entrada e saída do EUA. Já para Europa, não precisei de visto. Então é fundamental pesquisar para saber exatamente o que você precisa para entrar no país. IMPORTANTE: É preciso ter o Passaporte para tirar o Visto. Ok?! Lembro que meus pais tiveram que preencher vários formulários e responderem perguntas, tipo: “quais são suas pretensões no país”, como íamos (eu, meu irmão e minhas primas) para a Disney, respondemos que passaríamos as férias lá. Fomos agendados JUNTOS (eu e meu irmão) – (quando é “família” vão todos de uma vez e não individual) e não tivemos problema nenhum. É importante levar todos os documentos (certidão de nascimento, certidão de casamento, extrato bancário, documento do carro, etc) que estão no seu nome. Na verdade, o que precisa ser provado é algum vínculo com o Brasil, seja trabalhando, estudando, carro no nome, apartamento, etc, para que eles tenham certeza que você irá voltar. hehehe Precisa também demonstrar que você tem dinheiro para pagar a viagem (por isso o extrato atual da conta bancária). Pra mim, não foi pedido nada disso, óbviamente, porque na época eu era menor de idade. O policial apenas perguntou se eu estudava e nos deu o ok na hora. Vale lembrar que, assim como o Passaporte, o Visto também vence e precisa ser renovado.

DATAS: Depois de escolher o país/cidade que você quer ir, é hora de escolher a data. Planeje, pelo menos, com 6 meses de antecedência para poder organizar com calma e economizar mais. Passagens aéreas e hotéis saem mais barato quando você compra com antecedência, quanto mais próximo da data, mais caro fica, especialmente o avião.

Dica valiosa: alguns países, no hemisfério norte (Europa e EUA, por exemplo) tem estações do ano inversas a nossa, então fique atento como estará o clima. JULHO nesses países é verão, já DEZEMBRO e JANEIRO muito frio. Para economizar (e muito) é só evitar embarcar (principalmente nesses meses) – pois, são meses de alta temporada, já que a maioria das pessoas estão de férias. Viajar em meses mais alternativos, como Setembro ou Maio, sai muito mais barato, as vezes até menos da metade do preço. Então, se você tem essa flexibilidade, não deixe de aproveitar. FIQUE DE OLHO: aos feriados do país que você vai. Exemplo: Semana de Spring Break (tipo a nossa semana de saco cheio) dos americanos, Saint Patrick’s Day entre outros, normalmente as atrações turísticas estão lotadas. Porém, quem tiver a oportunidade, vale a pena participar de algo diferente e com cultura diferenciada.

PASSAGEM AÉREA: Você já sabe para onde vai e já escolheu a época do ano, agora chegou a hora de ficar atento nas promoções de passagens aéreas. Alguns sites,  tem promoções de passagens – Eu sempre pesquiso preço pelo site (www.decolar.com) já que lá, aparecem todas as companhias aéreas. A dica aqui é paciência, muita paciência. Os preços mudam todos os dias, as vezes de hora em hora, fique sempre atualizando a página, pesquisando em sites diferentes, até achar um preço que caiba no seu bolso. Essas promoções normalmente são repentinas, simplesmente aparecem e somem, então é importante ficar esperto e pesquisar o tempo todo.

Mas na maioria das vezes a pergunta é outra – “Como saber se os preços estão caros?” Todos tem essa dúvida quando viajam pela primeira vez. O que eu fiz foi perguntar a amigas e conhecidos que já viajaram, o quanto eles pagaram mais ou menos nas passagens. Vôos diretos costumão ser mais caros que vôos com escala ou conexão, e vôos em dias de semana são mais baratos que finais de semana.

Atenção: quando você vai comprar as passagens você paga também uma taxa, que é cerca de 10% do valor total da compra.

Milhas: você também consegue viajar por milhas. A maioria dos cartões de créditos tem programa de pontuação que você pode trocar por milha. Consulte seu gerente do banco para obter essas informações.

Dica ultra importante: fique atento as restrições para embarcar no avião. No site das companhias aéreas você encontra tudo que é permitido, necessário e restrito para levar no avião. Quanto a bagagem, viagens internacionais pode-se levar uma mala de mão pequena de até 5kgs e duas malas que podem ser despachadas de até 32kgs cada uma. O que passar, seja peso ou bagagem extra, é cobrado uma tarifa extra, por excesso de bagagem.

Quando a viagem for internacional, você precisa chegar ao aeroporto para o check-in 3 horas antes do horário do vôo.

HOSPEDAGEM: Comprada as passagens, vamos pesquisar os hotéis.

No site da Decolar tem publicações e testemunhos de pessoas que já se hospedaram no hotel, tem mapa do local, o que o hotel oferece, etc. Fique atento nos serviços oferecidos, algumas vezes o café da manhã não está incluso e é cobrado a parte.

Uma dica para escolher o hotel com melhor localização: você pode procurar os pontos turísticos primeiro, ver a localização de tudo e então procurar hotel para saber onde é melhor se hospedar.

Que tal anotar todas essas informações em uma caderninho de viagens personalizado? Assim você poderá levá-lo com você e sua viagem fica ainda mais organizada com todos os endereços turísticos por perto.

Turismo: Cada cidade e país tem a sua cultura e passeios diferentes para fazer. Nessa hora é encarar o Google e colher o máximo de informações sobre turismo que você puder encontrar. Existem Guias da Folha de São Paulo, e outras mil editoras que vendem em livrarias, guias que tem ótimas dicas de passeios, restaurantes e tudo que você precisa saber.

RESTAURANTES / COMPRAS: Aqui é o mesmo esquema das atrações e do turismo. Alguns restaurantes tem o preço e o cardápio no site, assim você pode ter idéia de quanto vai gastar e do que é servido. Geralmente os pratos americanos são enormes, fique atento as mesas ao lado porque, muitas vezes, dá para dividir. A comida no exterior tende a ser mais cara. Por este motivo, muitas pessoas tentam comer lanches ao máximo. ( Olha só a balança subindo … hehehe)

Com relação as compras, é o mesmo. A maioria das lojas tem loja online e lá você consegue ver o preço de TUDO. O que eu faço é simular uma compra online e ver o total que dá para ter idéia de quanto eu vou gastar aproximadamente na loja.

Dica: se a grana estiver curta, fique em algum hotel que tenha cozinha, assim você pode comprar tudo no mercado – que geralmente tem coisas diferentes e são super baratos.

Se você pretende comprar muitas coisas, especialmente no EUA, deixe para comprar uma mala grande lá, já que são baratas, em torno de $70 dólares você compra no Walmart uma mala grande, bem resistente e das que duram uma eternidade. Então leve uma mala com você e aproveite para comprar outra na viagem. =)

TOMADA / VOLTAGEM: Verifique como é a tomada do local e a voltagem. Já pensou chegar lá e não conseguir carregar o celular ou ligar o secador? Em lojas de multi coisas e de malas você encontra alguns adaptadores mundiais, que servem para todas as tomadas. Mas nada que o Google não te indique. Se vc digitar “Tomada EUA”, por exemplo, no Google Imagens  ele certamente lhe trará o desenho. Verifique também a voltagem, você não quer queimar seus eletrônicos. né ?!!

INTERNET MÓVEL / CELULAR: Se você vai levar celular e quer habilitá-lo é muito simples, basta ligar na sua operadora e pedir o desbloqueio. Geralmente eles cobram uma taxa maior pelas ligações e mensagens, tanto para receber (home) quanto para realizar. Também dá para habilitar o uso da internet móvel. Porém, na maior parte dos lugares e hotéis tem wifi.

DUTY FREE SHOP: Sempre que você entra ou sai de um país você tem acesso ao Duty Free Shop. É uma rede de lojas que vendem produtos importantes e, a grande vantagem, é o preço sem imposto. Eles são cobrados em dólar e você pode pagar com cartão. No Brasil, se você estiver indo ou chegando, você pode pagar em Real no cartão de débito, a conversão é feita na hora e você não paga o IOF do cartão.

O que eu geralmente faço é ir até a livraria, comprar o Guia mais completo do País que eu for visitar, anoto os pontos que eu gostaria de conhecer e vou pesquisar no google sobre aquele ponto.

O que eu geralmente faço é ir anotando em um caderninho absolutamente tudo que eu encontro sobre a cidade, separando por tópicos. Exemplo: “passeio de dia”, “ a noite”, “parques de diversão”, “restaurantes”, “compras”, etc. E então eu sento com meu namorado, que sempre viaja comigo,  e selecionamos o que achamos de mais legal. Porém, eu não apago nenhuma informação ou passeio que não escolhemos, chegando lá podemos mudar de idéia e querer ir em outro lugar. Eu sempre anoto todos os endereços, telefones, o que tem pra fazer no lugar, dicas, passeios que são perto um do outro… e feito isso, levo o caderninho junto comigo na viagem.

A maioria dos passeios turísticos clássicos, como os parques de Orlando, Museus na Europa, tem preço fixo e você encontra tudo no site oficial deles. Em média, cada parque custa em torno de $100 dólares por pessoa – por dia. Na internet você encontra todo tipo de informação que você precisa. Você também pode consultar uma amiga ou conhecido que já viajou para o lugar e perguntar o que ele mais gostou, o que ele indica, etc. Hoje em dia existem muitos blogs também que dão dicas de viagem, você vai encontrar toda informação que precisa, tenho certeza !

Na ida não existe limite, mas na volta do Brasil, no Free Shop daqui você só pode levar $500 dólares em compras por pessoa. No site da Receita Federal você encontra todas as informações de compras e de bagagens que você pode ou não trazer.

IMIGRAÇÃO: Toda vez que você sai ou entra em um país, mesmo sendo o seu, você passa pela imigração. Lá eles vão te perguntar para onde você está indo, onde você vai se hospedar e etc.

No EUA eles colhem alguns dados como suas digitais, sua profissão, hotel que vai ficar, etc. Geralmente é só uma fila chata e enorme, com policiais com cara de bravo. hehehe

ALFÂNDEGA: Eu não tenho nenhuma experiência com a alfândega. Em todas as viagens que fiz, nunca fui parada. Mas eu trouxe apenas mercadorias de pessoal (normalmente quem traz para consumo próprio não é “pego”).

OUTRAS DICAS:

  • Ande sempre com seu passaporte, em algumas compras eles pedem pra ver sua identidade (no EUA eles chamam de ID).
  • Guarde seu dinheiro no cofre do hotel e não deixe ele num lugar só. Caso você seja assaltado, pelo menos não perderá tudo.
  • Assaltos existem em todos os lugares, pesquise bem sobre a região e fique atento a todo movimento.
  • Não é necessário Habilitação Internacional para dirigir lá fora, você só precisa ter mais de 25 anos, por exemplo no EUA. Porém, se você levar algum tipo de multa, ter a habilitação pode “melhorar” a situação. Na dúvida, tire.
  •  No EUA as gorjetas não estão inclusas na conta, some e deixe sempre algo. Lá, eles dão dinheiro de acordo com o atendimento, pode chegar até 20% do valor da sua refeição.
  • Leve suas roupas de acordo com o clima do local. Se você for andar muito, não esqueça de levar tênis – ou comprar lá.
  • Leve roupas confortáveis e quentinhas no avião, em vôos internacionais que são mais longos, eles costumam ser bem frios, cerca de 18 graus – Viajar para Europa leva no mínimo 14 horas.
  • Leve uma mochila, é bom para você levar tudo que precisa usar durante o dia, e as mulheres bolsa tira-colo.
  • Esteja aberto para novas culturas. Não tenha preguiça de acordar cedo para aproveitar bem o dia.
  • Sempre que sair do hotel para passear, feche suas malas com cadeado, deixe sempre TUDO trancado.
  • Anote sempre o telefone e endereço do Consulado Brasileiro do país.

Espero ter ajudado ! =)